Frieren Beyond Journey’s End é um anime Shonen?

Frieren Beyond Journey's End é um anime Shonen?

Resumo

  • Frieren: Beyond Journey’s End rompe com o tradicional shounen anime ao oferecer uma narrativa mais introspectiva que explora a vida e a amizade.

  • Frieren é um protagonista único, introspectivo e com milhares de anos, desafiando o típico garoto em busca de poder e crescimento.

  • Ao contrário de outros animes shounen, Frieren não é um estudante, mas um mentor, e a história começa no final da missão, concentrando-se nas consequências emocionais, em vez de na ação de alta octanagem.

O cenário do anime está saturado de shounen básicos: batalhas incessantes, níveis de poder crescentes e a busca interminável pela grandeza. Então há Frieren: Além do Fim da Jornada, um anime que desafia a própria estrutura do shounen tradicional. Este conto de fantasia emocional, que se concentra em Frieren – um mago elfo assombrado pela angústia existencial – contempla as dimensões mais sutis da vida e da amizade que shounen muitas vezes ignora.

Rompendo com o caminho trilhado da ação de alta octanagem e dos heróis apaixonados, Frieren: além do fim da jornada oferece algo mais profundo – uma narrativa matizada que investiga o que acontece depois que a fumaça se dissipa e a jornada chega ao fim. É um desvio refrescante, que respira ar fresco em tropos desgastados e dedica um tempo para examinar seus personagens no brilho de suas missões épicas.

RELACIONADO: 10 momentos heróicos em My Hero Academia que não têm nada a ver com peculiaridades

10 Frieren não é um protagonista barulhento

Frieren em Frieren além do fim da jornada

As histórias de Shounen são geralmente dominadas por protagonistas apaixonados como Natsu de Conto de fadasNaruto Uzumaki, o personagem titular de Narutoe o rei dos gritos Asta de Trevo Negro. Frieren, por outro lado, é um estudo de introspecção. Seu comportamento descontraído mascara uma elfa milenar lutando com uma noção única de tempo, tornando-a distante e esquiva de seus pares humanos.

Ao contrário dos seus homólogos bombásticos, a viagem de Frieren não é anunciada com gritos e declarações grandiosas. Em vez disso, é uma busca contemplativa pontuada pela sua luta com a relatividade do tempo – pensar na sua vida em longos períodos, não em momentos fugazes, inadvertidamente aliena aqueles que a rodeiam que são humanos.

9 Frieren tem milhares de anos

Frieren fica em um riacho cercado pela natureza de Frieren Beyond Journeys End

O arquétipo do protagonista shounen é um menino sedento por poder e crescimento, encapsulado por figuras como Goku, Naruto ou Deku. Suas narrativas dependem de sua busca incansável para serem mais fortes, para se tornarem heróis e até mesmo líderes. Entra Frieren – uma maga elfa que vive há pelo menos um milênio e já ocupa o auge de seus poderes mágicos.

Ao contrário dos seus jovens homólogos masculinos, a história de Frieren não é uma jornada em direção ao poder, mas uma descida matizada às complexidades do tempo, dos relacionamentos e dos dilemas existenciais. Frieren é uma prova da ideia de que mesmo no final da viagem ainda há muito para explorar. Sua jornada agora está focada em coletar todos os feitiços simples, como fazer flores ou deixar uvas mais azedas, que restam no mundo.

RELACIONADO: 10 três grandes cenas de luta de anime que colocam a fasquia muito alta

8 Frieren é o mentor e não o aluno

Frieren e Fern de Frieren: Além do Fim da Jornada

Na arena lotada do anime shounen, os protagonistas geralmente entram na narrativa como estudantes famintos por conhecimento e poder. Yuji Itadori de Jujutsu KaisenDeku de Academia do meu heróiGon Freecs em Caçador x Caçadore o aluno mais famoso de todos, Naruto Uzumaki de Naruto são todos exemplos icônicos. Cada um deles entra em regimes de treinamento rigorosos, ansiosos por aprimorar suas habilidades sob a orientação de mentores experientes.

No entanto, Frieren: além do fim da jornada desafia essa expectativa estereotipada. Frieren não é um estudante, mas um mago experiente. Quando seu amigo Heiter pede que ela aceite sua jovem pupila Fern como aprendiz, ela inicialmente resiste. Mesmo assim, Heiter navega habilmente em torno de suas preocupações e Frieren acaba assumindo o papel de mentor de Fern.

7 A história começa no final da jornada

A estátua em homenagem aos heróis em Frieren: Beyond Journey's End

O coração de um anime shounen convencional é a busca – a jornada do herói do familiar ao desconhecido. Tipo anime One Piece, Dragon Ball, Fairy Tail, e até mesmo Saint Seiya inicie os espectadores em narrativas com protagonistas se aventurando fora de casa, em busca de tesouro, poder ou um senso de identidade. O público segue personagens como Luffy, Seiya, Goku e Natsu enquanto eles pisam em terrenos desconhecidos, encontrando amigos e inimigos, seus objetivos finais fora de alcance enquanto eles se esforçam para alcançá-los.

Frieren: além do fim da jornada, no entanto, subverte essa trajetória narrativa desgastada, começando onde a maioria dos shounen atingiria o clímax – no final da missão. A cortina sobe com nossos heróis voltando para casa triunfantes após derrotar o Rei Demônio. Não se trata da emoção da viagem, mas sim das consequências emocionais e existenciais, oferecendo ao público uma nova perspectiva sobre o que realmente significa “felizes para sempre”.

6 Frieren: Beyond Journey’s End não é uma ação pesada

Frieren e Fren enfrentam Qual, o demônio, em Frieren: Beyond Journey's End

Os animes Shounen são virtualmente sinônimos de batalhas épicas e ação de alta octanagem. Seja a intrincada coreografia de Narutoos confrontos sísmicos em esfera do dragãoou os confrontos motivados por peculiaridades de Academia do meu herói, o gênero prospera em sequências de luta que muitas vezes servem como marcos narrativos. Nestes mundos, as escalas de poder, as habilidades evoluem e os personagens alcançam novos pináculos através do cadinho do combate.

Em total contraste, Frieren: além do fim da jornada coloca sua ênfase, não no espetáculo da batalha, mas na jornada introspectiva que se segue. Embora o anime não fuja da ação, o verdadeiro peso narrativo está na evolução emocional de Frieren enquanto ela luta para compreender os humanos e a natureza temporária de suas vidas. Este é um anime que pergunta não pelo que se luta, mas pelo que se vive quando a poeira da batalha baixa.

RELACIONADO: Os 20 melhores lutadores corpo a corpo do anime

5 Frieren não tem rivais reais

Frieren vagando em Frieren: além do fim da jornada

Na anime tradicional, as rivalidades servem como cadinho para o desenvolvimento do personagem. Pares icônicos como Naruto e Sasuke, Deku e Kacchan, Asta e Yuno ou os lendários Goku e Vegeta são mais do que apenas dispositivos de trama. São fios essenciais que impactam diretamente na jornada do protagonista. Essas relações competitivas levam os personagens aos seus limites, proporcionando impulso narrativo e servindo como escadas que eles devem subir para alcançar seus objetivos finais.

Frieren: além do fim da jornada, mais uma vez desafia esse tropo familiar. Não há Sasuke para o Naruto de Frieren, nem Kacchan para seu Deku. A jornada de Frieren está livre de rivalidades e antagonistas. O que impulsiona Frieren não é a competição externa, mas uma busca interna por compreensão e conclusão. Ela não é restringida pelo tempo nem impedida pelos adversários. Ela existe como é, fazendo o que deseja, respondendo apenas às suas próprias questões existenciais.

4 O tempo é o grande mal em Frieren: Beyond Journey’s End

Frieren chorando em Frieren: além do fim da jornada

A batalha existencial contra um Big Bad, um vilão definitivo que ameaça deixar o mundo de joelhos, é na maioria das vezes a base da maioria dos animes shounen. De Academia do meu heróiÉ tudo por um para NarutoEm Kaguya, esses personagens servem como pontos focais de conflito, levando os heróis ao limite e impulsionando suas respectivas narrativas. A jornada para derrotar esses vilões muitas vezes constitui o cerne da história, colocando não apenas o protagonista, mas o mundo inteiro em risco.

Em Frieren: além do fim da jornada, este antagonista está claramente ausente. O inimigo tradicional – aquele que deve ser derrotado para salvar a humanidade – é enviado para fora da tela antes mesmo de a história começar. O verdadeiro inimigo contra o qual Frieren luta é o próprio tempo. Frieren não perdeu seus companheiros nas batalhas épicas que travaram, mas sim devido à inevitabilidade da velhice, um inimigo contra o qual até mesmo seus vastos poderes são inúteis.

3 Frieren: Além do fim da jornada leva seu tempo

Frieren e Fren têm deserto em Frieren: além do fim da jornada

A maioria dos animes shounen tendem a correr em uma corrida em vez de uma corrida. Quer se trate da rápida escalada das batalhas, da corrida contra o tempo para dominar novas técnicas ou da urgência de salvar o mundo, o ritmo geralmente é definido muito rápido. Embora o anime shounen não esteja imune aos notórios episódios de preenchimento que se afastam do enredo principal, o impulso geral geralmente permanece rápido, garantindo que o público esteja sempre sedento por mais.

Por outro lado, Frieren: além do fim da jornada aprecia a oportunidade de desacelerar e saborear o momento. É um anime que ousa permanecer, focar nas sutilezas da interação dos personagens, explorar os meandros da emoção e da existência. Em vez de conduzir o público incessantemente de um confronto de alto risco para o próximo, Frieren: além do fim da jornada convida o público a contemplar os espaços tranquilos entre as batidas, criando uma experiência de visualização refrescante e diferente.

RELACIONADO: 10 interesses amorosos subestimados em anime

2 Frieren: Beyond Journey’s End é mais filosófico do que a maioria dos Shounen

Frieren olha o pôr do sol em Frieren: além do fim da jornada

Embora não seja incomum que animes shounen flertem com temas filosóficos – seja a natureza da justiça, o conceito de heroísmo ou a essência da humanidade – sua exploração superficial, servindo mais como pano de fundo do que como foco. Tipo anime Academia do meu herói e Jujutsu Kaisen colocam grandes questões, mas raramente demoram o suficiente para sondar respostas mais profundas, optando, em vez disso, por passar para a próxima sequência cheia de ação ou reviravolta na história.

Frieren: além do fim da jornada pega a filosofia e a tece na própria estrutura da história. O anime é baseado em questões existenciais, lidando com conceitos como a natureza do tempo, o significado da vida e da morte e a possibilidade de vida após a morte. Desde o primeiro episódio, o questionamento de Frieren sobre suas ações passadas – especialmente seu arrependimento por não ter conhecido seu companheiro Himmel mais intimamente – prepara o terreno para uma jornada filosófica que o anime promete explorar honestamente.

1 Os maiores momentos são os pequenos

Estátua de Himmel com coroa de flores azuis em Frieren: Beyond Journey's End

Em muitos animes shounen, a grandiosidade geralmente ocupa o centro das atenções. Confrontos épicos, traições chocantes e reviravoltas cruciais na trama são o pão com manteiga do gênero – os momentos projetados para deixar o público boquiaberto. Mas em Frieren: além do fim da jornada, são os momentos aparentemente inconsequentes que são os mais impactantes. O que torna essas vinhetas especialmente comoventes é o fato de Frieren ter vivido há milênios, mas são esses pequenos momentos que agora a cativam.

Seja Frieren experimentando o nascer do sol através dos olhos de seu aprendiz, ou testemunhando uma rara chuva de meteoros com seus companheiros, ou criando uma coroa de flores para uma estátua de seu falecido amigo Himmel, esses pequenos e íntimos instantâneos têm mais peso. Onde o shounen tradicional encontra seu drama em grandes confrontos, Frieren: além do fim da jornada localiza suas profundas revelações nas experiências mais tranquilas e simples da vida.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *